Gravidez de múltiplos: quando a informação supera o risco (Parte 1: Trimamães em ação)

Herança Design
November 8, 2017
Castelos de areia e conchas pelo caminho
November 13, 2017

Gravidez de múltiplos: quando a informação supera o risco (Parte 1: Trimamães em ação)

“Vocês precisam estar cientes de que esta é uma gravidez de risco”. Ainda era bem recente a notícia do positivo tão esperado quando fizemos uma ultrassonografia para ver se estava tudo bem e ouvir “o” coraçãozinho do neném, mas fomos surpreendidos pela notícia de que eram três nenéns, três corações, três amores.
No consultório ao lado, o médico colocou a realidade bem crua para nós: uma gravidez de risco. As orientações começaram ali e houve uma delimitação bem objetiva: ultrapassar 32 semanas de gestação era a meta a ser alcançada, coisa que mal assimilamos na hora, tamanhas eram a ansiedade e a alegria, inversamente proporcionais à nossa pouca informação sobre o assunto.
Mantivemos a pose dentro da clínica, mas quando entramos no carro, vidros fechados, extravasamos, gritando e chorando e decidindo – por nós mesmos e também por ter sido orientação do especialista – que ninguém seria avisado até que passassem os três primeiros meses de gestação, a fase mais crítica. O segredo ficou guardado, mas já comecei a procurar informações e encontrei no Instagram uma mãe de trigêmeos brasileira. Comecei a segui-la e na primeira postagem que vi sobre carrinho de gêmeos, mandei mensagem para ela para tirar dúvidas. Ela me respondeu e me revelou algo que faria toda diferença na minha gravidez: – Olha, eu administro um grupo de mães de trigêmeos no watts app, você quer entrar?” e em alguns segundos eu já estava dentro.
Trimamães é o nome do grupo. Quando eu entrei havia 112 mães e gestantes, hoje são 141. Ali as notificações não param, dia e noite, afinal, mãe de trigêmeos não dorme, dorme muito pouco e/ou vive acordada nos horários mais improváveis. Os assuntos? Todos relacionados a gravidez, à vida da mãe, ao parto, aos cuidados com os trios, marcas de produtos, marca de leite, rotinas, dicas de amamentação, como controlar a rotina dos filhos, fala-se de tudo.
E neste universo colaborativo, as histórias compartilhadas pelas veteranas são como aulas para as gestantes. Eu aprendi muito, eu perguntei muito e posso afirmar sem dúvida, fazer parte deste grupo fez e faz muito bem a mim e a meus filhos. Meus bebês nasceram com 33 semanas e cinco dias e foram para a UTI, isso não me apavorou nem por um instante. Entrei na UTI sabendo que lá era o melhor lugar para eles, não derrubei uma lágrima, estava calma e serena e assim as maravilhosas pessoas que nos atenderam (médicos, enfermeiras e técnicas de enfermagem, fonoaudiólogas, fisioterapeutas e psicóloga) sempre destacavam minha calma. Calma essa que estava muito bem amparada em um colchão enorme de informações. Não do que alguém ouviu dizer, mas de histórias reais, de mães de trigêmeos, que falam com propriedade, afinal, ter três filhos de uma vez é completamente diferente de ter um só, embora muitas pessoas pareçam não compreender isso.
Por não querer me alongar, finalizo aqui deixando registrada minha gratidão enorme a todas as “trimamães” do grupo que estão sempre prontas a ajudar. Já escrevi lá sobre isso, mas não é demais registrar aqui também. Aprendi e aprendo muito com essas mulheres guerreiras e maravilhosas e seus trios amados. Se alguma gestante ou mãe de trigêmeos quiser entrar no grupo, me escreva e eu mando o link.

 

 

 

#trigemeos #gravidezderisco #informacao  #memoriasafetivas

Evenize Batista
Evenize Batista
Mãe dos trigêmeos Alice, Max e Olívia e de uma cachorra chamada Nina. Jornalista (casada com outro jornalista) que já amou ser repórter e ama as descobertas e oportunidades que a profissão proporciona. Trabalha atualmente como assessora de imprensa e professora universitária, mas, de todos os papéis que já exerceu o mais importante de todos está sendo o de mãe. Neste espaço, compartilhará histórias reais e sentimentos e falará de maternidade, crianças, como é ser mãe de trigêmeos e com esses temas inevitavelmente, também falará de amor.

Comments are closed.