Um certo caderno de receitas

Não existe amor na correria
October 18, 2017
Cofrinho precisa de meta? Como ensinar as crianças a lidar com dinheiro.
October 20, 2017

Um certo caderno de receitas

Esses dias, numa visita a casa de minha mãe, em Minas Gerais, descobri um verdadeiro tesouro: o caderno de receitas da minha avó materna. Eu não a conheci pessoalmente, então vocês podem imaginar minha emoção ao ver a sua letra, seu capricho ao decorar com gravuras cada receita. Da pra ver ela se sentando na cozinha, para copiar as receitas que pegava com os parentes, quem sabe herdadas da minha bisavó portuguesa. Um tesouro rico em afeto e amor, escrito há pelo menos 60 anos. Numa época em que o poder da mulher era exercido através da culinária, com segredos passados de geração em geração.
E mantinha-se a memória, já que as receitas na sua maioria vinham com o nome de quem criou ou de quem ensinou. Tem a bolacha da Maria, a rosca da Luzia, a caçarola da Rute. Mas a mais especial do caderno é o bolo do Bastião, um bolo de fubá criado pelo meu avô materno. Fecho os olhos e o imagino na cozinha preparando esse bolo. Bolo que vi minha mãe fazendo inúmeras vezes, um dos cheiros que me remetem á infância e me enchem de saudades. Eu mesma já fiz esse bolo várias vezes, mas não fica igual ao da minha mãe. E o dela certamente deve ser diferente do vô Bastião. Tenho pra mim que isso é uma forma de enaltecer o outro, manter o amor além da receita.
O caderno guarda além das lembranças escritas, marcas de gordura, leite, temperos e farinha. Se analisarmos bem essas receitas, podemos até perceber a evolução do hábito alimentar: quantidade de ovos, açúcar ou banha de porco das receitas, quais técnicas dietéticas eram mais usadas. Mas o que me chama mais a atenção é o “código de unidade de medidas” usado: um copo pela risca, um prato fundo menos um dedo e por ai vai. Mesmo com essa imprecisão de detalhes, esses registros simbólicos recontam momentos vividos em volta da mesa, onde a convivência possibilitava ricas trocas. Infelizmente isso vem se perdendo, junto com muitos outros cadernos de receitas.
Que tal chamar seus filhos e procurar por esses registros em sua família? E depois escolher juntos uma receita pra executar em família? Que momento delicioso, tenho certeza de que também será inesquecível pra eles.
Vou dividir aqui com vocês a receita do bolo do vô Bastião. Façam e depois venham me contar o que acharam. Gostaria também que vocês postassem aqui suas receitas afetivas! Vamos juntos começar um movimento em busca desses tesouros esquecidos???

Bolo de fubá do vô Bastião
Colocar no liquidificador:
4 ovos inteiros
Um copo e meio de fubá de canjica
Um copo e meio de açúcar cristal (pode substituir por mascavo)
Um copo e meio de leite
1 colher de manteiga
Um copo e meio de queijo meia cura ralado
Meia colher cha de sal
1 colher de sopa de fermento em po
Bater tudo e colocar na forma. Eu uso uma forma de 20cm, com buraco no meio. Forno pre aquecido a 180C.

Nada melhor para acompanhar um cafezinho no meio da tarde!!!!

 

 

Paola Castro Almeida
Paola Castro Almeida
Paola Castro Almeida - Nutricionista, pós graduada em nutricao humana, mãe da Sophia, Valentina e Isabella, idealizadora do projeto Cozinha do Bem - consultoria alimentar.

Comments are closed.